Deck Cumaru Champanhe

O Deck de Madeira é comercializado sem acabamento (cru) e com os cantos arredondados. Tem comprimento variado, largura e espessura fixas. Pode ser fixado em barrotes (granzepes) ou direto no chão nivelado através de parafusos e cavilhas. Geralmente é instalado com 1 cm de espaçamento para facilitar o escoamento de água. Seu uso é Residencial e Comercial.


Preços
Deck (Cumaru) 10 cm - 1ª Qualidade - Cerne - R$ Valores sob consulta
Deck (Cumaru) 10 cm - Comercial - a partir de R$ 220,00 o metro quadrado

Promoção 15% de desconto no Deck com tamanhos curtos - Aproveite!!!
Deck (Cumaru) 10x2 cm - (Medidas 50 a 90 CM)

Especificação

Deck de Cumaru Extra:
Madeira Cerne 1ª Qualidade - selecionado e sem Brancal. Réguas na medida 10 cm x 2 cm.

Deck de Cumaru Comercial:
Material sem seleção, pode apresentar Brancal. Réguas na medida 10 cm x 2 cm.


 

Deck

Originalmente utilizado em embarcações e regiões costeiras o Deck de Madeira vem ganhando notoriedade em todas as regiões.

Um Deck de Madeira proporciona leveza e beleza em ambientes externos e internos, pode ser projetado com diversos tipos de madeiras que conferem resistência. Valoriza áreas de lazer, piscinas, jardins, varandas, etc., tornando os projetos sofisticados e aconchegantes.

Alguns projetos utilizam decks para revestimento de paredes, proporcionando uma decoração rústica ou moderna para ambientes residenciais e comerciais.

Além da estética, o Deck de Madeira possui a vantagem de ser permeável, garantindo que após chuva não aja acumulo de água e sujeira em sua superfície.

Em meio a tantas vantagens não é correto dizer que um Deck de Madeira esquenta mais ou menos que pedra ou porcelanato, vai depender do tipo de madeira escolhida e o tipo de tratamento aplicado.

Nenhum produto se compara a um Deck de Madeira, quer seja por sua utilidade, por sua aplicação e beleza acrescentada.

Para os adultos oferece um espaço ao ar livre para o lazer, tomar sol, churrascos e refeições e para as crianças uma área segura para brincadeiras.

A beleza natural do Deck de Madeira reflete a alta resistência da madeira, assim é impossível ficar indiferente à beleza e encanto que um Deck de Madeira proporciona em qualquer espaço, agrega valor, requinte e conforto à sua área.

Entre as vantagens do Deck de Madeira: cobertura estética em tampas de esgoto e ralos, alto poder de drenagem para chuveirões e piscinas, instalação rápida, alta durabilidade, várias possibilidades de design, permite recortes e adaptações em qualquer sentido, alinhamento perfeito entre as réguas, não solta farpas.

 

Características

O Deck de Madeira consiste em tábuas de madeira maciça, normalmente utilizadas em áreas externas, molhadas e varandas. Sua instalação geralmente é feita sobre barrotes, caibros ou vigas, para que se corrija o desnivelamento para o escoamento da água.

Matéria-Prima: Cumaru, Ipê, Grápia, Itaúba

Principais Diferenciais do Deck de Madeira:

  • Baixa absorção de água/umidade;
  • Pode ser cortada, parafusada, pregada ou colada;
  • Não solta farpas;
  • É imune a pragas como cupins e fungos
  • A instalação pode ser feita pelo próprio consumidor, evitando custos com mão de obra.

Tipos de Decks de Madeira:

  • Deck Madeira GARAPA – Uso Interno
  • Deck Madeira SUCUPIRA – Uso Interno
  • Deck Madeira ITAÚBA – Uso Interno e Externo
  • Deck Madeira CUMARÚ – Uso Interno e Externo

 

Usos em SPA / OFURO / SAUNA

O Deck de Madeira é o material mais utilizado para fazer o fechamento ao redor da banheira Spa. Este tipo de hidro é muito usado em coberturas e com isso o Deck de Madeira é uma solução inteligente por vários motivos, que podemos destacar como: Material relativamente leve para o fechamento lateral da banheira, é antitérmico, ou seja, é confortável para pisar e deitar, possui grande durabilidade, proporciona conforto, aconchego e requinte a área de lazer.

Deck de Madeira para o SPA: A Instalação de banheiras de hidromassagem em lajes de coberturas devem ser feitas com cautela para não sobrecarregar a estrutura, o fechamento ao redor do SPA, poderá ser feito com alvenaria ou Deck de Madeira. O Deck de Madeira neste caso será mais leve, fornecerá uma condição mais arejada para os equipamentos da banheira, assim evitando manutenções decorrentes de oxidação por excesso de umidade. Também a madeira leva ao ambiente um sensação de aconchego. Por estes motivos é o tipo de fechamento mais utilizado.

Piscinas / Terrenos Inclinados

Deck de Madeira suspenso oferece soluções viáveis para terrenos inclinados, com ele podemos fazer o prolongamento de áreas de lazer, varandas e pisos. É uma das soluções mais usadas ao redor da piscina, ficando na maioria das vezes mais econômico do que fazer uma estrutura de concreto armado e laje.

Para sua Casa

Transforme sua casa ou modifique um ambiente com baixo custo. Com o Deck de Madeira você terá possibilidades infinitas de design, pois você faz o desenho da forma que desejar.


Dados Técnicos

Tratamento para Deck de Madeira

Produzidos com madeira de reflorestamento e certificada pelo Ibama, é um recurso natural e ecologicamente correto. São tratados contra o apodrecimento e ao ataque de fungos e insetos. Sendo impregnadas a vácuo e pressão, com um composto químico especialmente desenvolvido para conferir durabilidade às madeiras, recebendo um tratamento especial chamado de autoclave, que consiste em retirar toda a água da madeira, e injetar fungicidas e inseticidas. O processo torna imune aos cupins e ao apodrecimento, com garantia de uso, que supera as tradicionais madeiras.

São tratados com stain, um impregnante que penetra nas fibras da madeira sem formar película superficial, portanto não trinca e dispensa raspagem na manutenção. Com ação fungicida e inseticida, protegem a superfície da madeira contra o ataque de fungos, mofos, cupins e brocas. Repelente a água, proporciona maior proteção contra a chuva e o sol, podendo ser usado em ambientes internos e externos. Deve ser renovado a cada dois anos, em locais de intensa agressão por intempéries.

Madeira para deck

De acordo com a ANPM – Associação Nacional dos Produtores de Pisos de Madeira as principais espécies de madeira usadas para a fabricação de pisos são: Jatobá, Pau Amarelo, Cumaru, Maçaranduba, Muiracatiara, Tatajuba e Ipê.

Jatobá

Outros nomes populares: copal, courbaril, jataí, jataíba, jatobá-curuba, jatobazinho, jutaí, jutaí-açu, jutaí-grande, jutaí-do-igapó, jutaí-mirim, jutaí-vermelho, quebra machado.

Características Gerais:
Cerne e alburno distintos pela cor, cerne de cor variável do castanho-amarelado ao castanho-avermelhado, alburno branco-amarelado; cheiro e gosto imperceptíveis; densidade alta; dura ao corte; grã regular a irregular; textura média; superfície pouco lustrosa.

Durabilidade e Tratamento:
A espécie H. courbaril é considerada altamente resistente aos térmitas e fungos de podridão branca e parda, mas susceptível aos perfuradores marinhos. Em contato com o solo H. stilbocarpa apresentou vida média inferior a 9 anos sendo considerada moderadamente durável, já em ensaios de laboratório apresentou resistência média a alta ao ataque de organismos xilófagos. Em ambiente marinho a madeira de Hymenaea sp. ensaiada foi intensamente atacada por organismos perfuradores. A espécie H. courbaril é considerada impermeável à impregnação com preservantes de madeira.

Trabalhabilidade:
A madeira de jatobá é moderadamente fácil de trabalhar, pode ser aplainada, colada, parafusada e pregada sem problemas. Apresenta resistência para tornear e faquear. O acabamento é bom. Aceita pintura, verniz e lustre.

Secagem:
A madeira seca ao ar com poucas deformações. Observa-se a presença de rachaduras e empenamentos quando a secagem é muito rápida. A secagem ao ar deve ser realizada em local protegido da luz solar direta, com boa ventilação, para evitar rachaduras radiais.

Pau-Amarelo:
Também chamada de: amarelão, amarelinho, amarelo, amarelo-cetim, cetim, limãorana, muiratana, pau-cetim, piquiá-cetim.

Características Gerais:
Cerne e alburno indistintos pela cor, amarela; brilho moderado; cheiro e gosto imperceptíveis; densidade média; moderadamente dura ao corte; grã direita, às vezes revessa; textura média a fina.

Durabilidade e Tratamento:
A madeira de pau-amarelo apresenta baixa resistência ao ataque de fungos. É considerada resistente ao ataque de térmitas, o alburno é susceptível ao ataque de brocas-de-madeira do gênero Lyctus e, em contato com o solo, pode apresentar durabilidade de 1 a 15 anos. A madeira de pau-amarelo não é tratável com creosoto nem com CCA-A, mesmo em processo sob pressão.

Trabalhabilidade:
A madeira de pau-amarelo é difícil de aplainar, porém apresenta bom acabamento. As operações de torneamento, fixação, faqueamento e colagem são fáceis.

Secagem:
A secagem feita ao ar livre apresenta forte tendência a gerar empenamento. A secagem em estufa é muito rápida, apresentando tendência ao torcimento.

Cumaru:

Também chamada de: camaru, camaru-ferro, cambaru, cambaru-ferro, champanha, cumaru-amarelo, cumaru-da-folha-grande, cumaru-escuro, cumaru-ferro, cumaru-rosa, cumaru-roxo, cumaru-verdadeiro, cumbari, cumbaru-ferro, muirapagé.

Características Gerais: Cerne e alburno distintos pela cor, cerne castanho-claro-amarelado; brilho moderado; cheiro e gosto imperceptíveis; densidade alta; dura ao corte; grão revessa; textura fina a média, aspecto fibroso atenuado; superfície pouco lustrosa.
Durabilidade e Tratamento: O cerne apresenta alta resistência e durabilidade ao ataque de organismos xilófagos. Foi considerada com durabilidade superior a 12 anos de serviço em contato com o solo. No entanto, apresentou baixa resistência, em ensaios de campo, aos xilófagos marinhos. É impermeável às soluções preservativas, o cerne não é tratável com creosoto (oleossolúvel) e nem com CCA (hidrossolúvel) mesmo em processo sob pressão.
Trabalhabilidade: A madeira de cumaru é difícil de ser trabalhada, mas recebe excelente acabamento no torneamento. Acabamento ruim nos trabalhos de plaina e lixa, é difícil de ser perfurada. Devido à natureza oleosa, a madeira apresenta dificuldade em ser colada. Aceita polimento, pintura, verniz e lustre.
Secagem: É relativamente fácil de secar ao ar, com pequena tendência a racha superficialmente, apresenta empenamento moderado. A secagem artificial é lenta, porém praticamente isenta de defeitos.

Maçaranduba
Também chamada de: aparaiú, balata-verdadeira, maçaranduba-de-leite, maçarandubinha, maçaranduba-verdadeira, maparajuba, marapajuba-da-várzea, paraju.
Características Gerais: Cerne e alburno distintos pela cor, cerne vermelho-claro tornando-se vermelho-escuro com o tempo; sem brilho; cheiro e gosto imperceptíveis; densidade alta; dura ao corte; grã direita; textura fina.
Durabilidade e Tratamento: A madeira de maçaranduba é resistente ao ataque de fungos apodrecedores e cupins subterrâneos. Apresenta moderada resistência aos cupins-de-madeira-seca e baixa resistência aos xilófagos marinhos. A espécie M. huberi foi considerada altamente durável em contato com o solo, apresentando uma vida útil superior a oito anos. M. longifolia e M. elata, em ensaios de laboratório, demonstraram ter resistência de moderada a alta ao apodrecimento. O cerne é impermeável às soluções preservantes hidrossolúveis (CCA – A), mesmo em tratamento sob pressão.
Trabalhabilidade: A madeira de maçaranduba é moderadamente difícil de cortar e aplainar, porém é fácil de tornear e colar. Tende a rachar se pregada ou parafusada sem furação prévia. Recebe bom acabamento, pintura e verniz.
Secagem: A secagem ao ar é difícil, apresentando rachaduras, empenamentos e severo endurecimento superficial. A secagem em estufa deve ser lenta e controlada cuidadosamente.

Muiracatiara
Também chamada de: aderno-preto, aroeira, aroeirão, baracatiara, gonçaleiro, gonçalo-alves, maracatiara, maracatiara-branca, maracatiara-vermelha, muiracatiara-rajada, muiraquatiara, sanguessugueira.
Características Gerais: Cerne e alburno distintos pela cor, cerne variável do bege-rosado ao castanho-escuro-avermelhado, com estrias mais escuras; brilho moderado; cheiro e gosto imperceptíveis; densidade alta; dura ao corte; grã irregular; textura média.
Durabilidade e Tratamento: A madeira de muiracatiara é muito durável, não sendo atacada por insetos ou cupins de madeira seca. Em ensaios de campo, demonstrou durabilidade natural inferior a sete anos. Em ambiente marinho, foi intensamente atacada por organismos perfuradores. Cerne impermeável ou de muito baixa permeabilidade às soluções preservantes.
Trabalhabilidade: A madeira de muiracatiara é fácil de ser trabalhada e permite excelente acabamento. Recebe bem pintura e verniz.
Secagem: Na secagem ao ar a madeira de muiracatiara apresenta problemas de empenamentos e rachaduras. Se a secagem artificial for muito drástica, poderão ocorrer rachaduras profundas e endurecimento superficial.

Tatajuba
Também chamada de:amaparirana, amarelo, amarelão, bagaceira, cachaceiro, garrote.
Características Gerais: Cerne e alburno distintos pela cor, cerne amarelo-dourado, escurecendo para castanho-amarelo; brilho moderado; cheiro e gosto imperceptíveis; densidade média; moderadamente dura ao corte; grã revessa; textura média.
Durabilidade e Tratamento: O cerne é resistente ao ataque de fungos de podridão branca e parda. A madeira de tatajuba, em ensaios de campo na Amazônia, demonstrou ter durabilidade natural superior a sete anos. Considerada moderadamente resistente ao ataque de perfuradores marinhos e, em contato com o solo, pode apresentar vida útil superior a 25 anos. A madeira de tatajuba é difícil de ser tratada com soluções preservantes, mesmo em processo sob pressão.
Trabalhabilidade: A madeira de tatajuba é fácil de ser trabalhada, com ferramentas manuais ou mecânicas, produzindo ótimo acabamento. Não aceita pregos com facilidade. Recomenda-se a furação prévia à colocação de pregos.
Secagem: A secagem ao ar é lenta sem a ocorrência de defeitos. Na secagem em estufa a madeira apresenta leve tendência ao empenamento, torcimento e encanoamento. Recomenda-se controle cuidadoso do processo para evitar defeitos.

Ipê
Também chamada de: ipê-amarelo, ipê-do-cerrado, ipê-pardo, ipê-preto, ipê-roxo, ipê-una, ipê-tabaco, ipeúva, pau-d’arco, pau-d’arco-amarelo, peúva, piúna, piúna-amarela, piúna-roxa, piúva, piúva-do-serrado.
Características Gerais: Cerne e alburno distintos pela cor, cerne pardo ou castanho com reflexos amarelados ou esverdeados, alburno branco-amarelado; superfície sem brilho; cheiro e gosto imperceptíveis; densidade alta; dura ao corte; grã irregular a revessa; textura fina.
Durabilidade e Tratamento: A madeira de ipê, em ensaios de laboratório, demonstrou ser de alta resistência ao ataque de organismos xilófagos (fungos e cupins). Em experimento realizado em ambiente marinho foi moderadamente atacada por organismos perfuradores. Em ensaio de campo, com estacas em contato com o solo apresentou vida média de 8 a 9 anos. Em observações práticas, é considerada muito resistente ao apodrecimento. Em tratamento sob pressão demonstrou ser impermeável às soluções preservantes.
Trabalhabilidade: A madeira de ipê é moderadamente difícil de trabalhar, principalmente com ferramentas manuais que perdem rapidamente a afiação. Recebe bom acabamento. São relatados problemas de colagem. O aplainamento é regular, é fácil de lixar e excelente para pregar e parafusar.
Secagem: A secagem ao ar é de média a rápida e apresenta pequenos problemas de rachaduras e empenamentos, a secagem artificial (em estufa) pode agravar a incidência de defeitos.

$nbsp;

[+] Peça um orçamento!